Afogar-se na esperança!

24 de ago de 2013
Logo pela manhã vou à faculdade. E a cidade onde eu moro sofre do meu mesmo problema: bipolaridade! (Risos).

Ontem fui dormir aos 30 graus, acordei aos 14 graus. Tempo chuvoso. Ventania forte. Como ir à faculdade? Imaginei... Coragem mínima. Cama chamando para eu apreciar os lençóis amassados. Enfim, 'n' coisas para eu ficar deitado e não ir à luta. Mas logo tive lapsos na memória dos meus avós dizendo: acorda para a vida. O tempo é curto e a oportunidade é única. Confesso que levantei-me depressa. Afinal, eu só tinha 15 min para tomar banho, escovar os dentes, tomar o café da manhã e chegar à universidade. Costumo ir a pé. Foi uma correria danada...

Nas passadas enormes e rápidas do caminho transcorrido o pensamento acelerava proporcionalmente ao frio e ao vento que batia ao meu corpo. Pensamentos de que precisei atravessar alguns estados, riscar meu corpo, mudar minha vida. Tive que abandonar certezas e seguranças, família e amigos. Deixei pra trás casa, travesseiro, lembranças e passados que não passavam. Tudo isso atrás de um sonho que, para muitos, não teve a oportunidade de executar.

Termino com o clichê: aproveite e agarre as oportunidades enquanto há tempo. Porque vai chegar um dia em que só vontade não será necessária para realizar metas. O ontem se passou. O amanhã não sabe se vai chegar. Mas o hoje... Ah! O hoje você pode e DEVE mudar. Mude! Arrisque! É melhor se afogar no mar da incerteza na esperança de um futuro lindo, do que remar um barco ancorado no deserto do Saara das ilusões.

2 comentários:

  1. hahaha teve um dia que eu desci pra ir a pé pra UnB e voltei pra casa porque estava muito frio e ventando demais! :X Quem sabe quanta coisa eu não perdi nessa!

    ResponderExcluir

Todos os direitos reservados